18 de mar de 2013

Como tocar a vida sem o Google Reader


Com o Google encerrando as atividades do Reader no próximo dia primeiro de julho, seus milhões de usuários devem ficar um tanto quanto perdidos. Para uns, resta a esperança de um cancelamento do encerramento. Enquanto outros, e aí me incluo, procuram alternativas a altura para substituir seu leitor de feeds favorito. E foi assim que cheguei neste artigo! Vamos discutir um pouco as parcas (qualitativamente falando) alternativas ao Reader.


Assim que soube sobre o fim do Reader tive um choque de realidade, pois não havia notado a minha dependência do serviço e minha completa falta de conhecimento sobre concorrentes e alternativas. Pensei comigo: "me ferrei!". Mas não me dei por vencido e fui a luta! E o resultado foi decepcionante, porém eficaz.

Resumindo: neste exato momento, não existe ferramenta à altura do Reader. Nada como ele. Apenas alternativas que reúnem uma ou algumas funções do Reader. Por isso selecionei apenas duas ferramentas que acho dignas de uso.

Antes de mais nada, saiba que você pode e deve fazer a cópia dos seus dados do Google Reader através do Google Takeout. É sua garantia que não perderá suas assinaturas de feeds e poderá importá-las em outro serviço quando bem entender.

Lembrando que os programas abaixo são reflexo de minha constatação, sendo minha opinião a base para a seleção dos mesmos. Fique a vontade para criticar ou sugerir outras alternativas.

Feedly

O Feedly é um serviço lançado em 2008, que recentemente lançou sua versão mobile, no embalo do Flipboard (sua interface padrão é bem semelhante) e começa a ganhar seu mercado. Sua função de integração com o Google Reader se fez extremamente útil com o anúncio do Google. O Feedly promete uma transição tranquila para quem escolhê-lo como seu novo leitor de feeds.

Possui muitas opções de visualização das notícias, inclusive uma que se assemelha muito a do Reader. Tem integração com redes sociais e está presente no IFTTT (se não conhece o IFTTT, escrevi um artigo sobre ele) para que você possa criar suas regras de interação entre seus serviços. Aparentemente estão compromissados em acomodar os órfãos do Reader e estão se esforçando para conseguir isso. Até a data que este texto estava sendo escrito, mais de 500 mil pessoas haviam se inscrito no Feedly somente após o anúncio do Google. Promissor.

O Feedly possui plugins para Firefox e Chrome, assim você pode acessar seus feeds diretamente do navegador, sem a necessidade de se instalar aplicativos mobile (como o Flipboard). Porém, se quiser o Feedly em seu celular, o aplicativo oficial está presente para Android e iOS.

Esta é a minha sugestão de substituto ao Reader. Fácil uso, integração com o Reader (para puxar suas assinaturas atuais), boa customização. Um bom conjunto de ferramentas.

Netvibes

Taí um serviço das antigas. Old school. O Netvibes foi lançado em 2005 e está na ativa até hoje. Passou por algumas evoluções, mas manteve sua premissa inicial: criar dashboards customizáveis para seus usuários. Serviço que presta muito bem, diga-se de passagem. 

Possui uma interface dupla, sendo uma chamada de "widgets", onde seu conteúdo é apresentado na forma de "abas", e cada feed tem sua "janelinha" dentro desta aba. Nesta visualização, você consegue adicionar outros tipos de conteúdo que o Netvibes lhe fornece (como um bloco de notas, aplicativo de previsão do tempo, etc.). A outra visualização se chama "reader" e essa é muito semelhante ao Reader do Google, criando uma coluna na lateral direita com as tags que foram dadas aos feeds.

O serviço também possui compartilhamento em redes sociais (Facebook e Twitter), marcação para "ler mais tarde" (o Feedly também possui) e só. Ele é bem enxuto e faz direitinho o que se propõe a fazer. Só não foi minha principal escolha porque o Feedly se mostrou mais dinâmico e com mais funcionalidades. Mas isso não diminui a qualidade do Netvibes. Se procura um leitor "honesto", acredito que esta seja sua melhor opção.

Considerações

Antes do mimimi, vou dizer porque não gostei de algumas outras alternativas que estão no mercado. vou ser breve, ok?

Pulse: complicado.
Flipboard: não tem versão web.
The Old Reader: até agora não consegui importar minhas assinaturas.
Newsblur: simplesmente suspendeu contas gratuitas em função da grande procura. Lamentável...
Taptu: complicado.

E você? Qual escolheu? Comente abaixo!


Update (22/03)

O Feedly realmente está levando a sério seu trabalho como sucessor do Google Reader. Veja mais nesse novo post aqui do blog.


Nenhum comentário:

Postar um comentário