31 de jan de 2013

Mantendo seus dados seguros na nuvem


Um dos principais argumentos que as pessoas usam para não colocarem seus arquivos na nuvem é a segurança. Todo mundo quer comodidade, mas nem sempre é bom abrir mão da sua privacidade para isso. Principalmente para dados sensíveis, como documentos, dados médicos, propriedades intelectuais, etc.

Quando você salva seus arquivos nesses serviços, somente você tem o acesso á eles, pois somente você possui a senha. Porém, ao concordar com os termos do serviço no momento do cadastro, na maioria dos casos você permite que o operador do serviço tenha acesso as suas informações. Assim, ele poderá ver quais arquivos você tem, o conteúdo deles e até utilizá-los para "melhorar o serviço" que oferece. Acredite no que quiser!

Com isso em mente, colocarei aqui algumas dicas de como se proteger e proteger seus arquivos na nuvem, sem abrir mão da praticidade que este serviço oferece.

Abaixo segue uma receita de bolo de como utilizar o armazenamento na nuvem de forma segura e prática, mantendo a portabilidade e acessibilidade dos seus arquivos com toda a segurança possível. A solução abaixo é para ambientes Windows, Mac e mobile (iOS e Android). Futuramente irei escrever outro artigo sobre uma solução para Linux.


Passo 1 - O serviço

O primeiro passo é escolher o serviço de armazenamento na nuvem. Leve em consideração os serviços que possuem programas para a sincronização de arquivos. Isso facilita o trabalho. Nessa lista temos o Skydrive, o Dropbox, o Box, o Google Drive e o Ubuntu One. leve em consideração seu sistema operacional. Cada serviço tem suas características (tamanho máximo de arquivo, limite de transferência, planos de expansão). Na dúvida sobre qual escolher? Então leia meu artigo sobre armazenamento na nuvem e sobre o Mega!

Passo 2 - A segurança

Como então guardar meus dados em um desses serviços sem que nenhum bisbilhoteiro fique fuçando neles? Aí que começa a mágica!

Existem alguns softwares de criptografia que atuam junto com os serviços de armazenamento, com a função justamente de aumentar a segurança desses serviços, mantendo seu conteúdo criptografado, sendo somente você capaz de descriptografá-los.

Um desses serviços é o Cloudfogger. Ele é um programa de criptografia extremamente simples e integrado com os principais serviços de armazenamento na nuvem. Através dele, você pode proteger seus arquivos e manter a facilidade de acesso a partir de qualquer dispositivo, pois o Cloudfogger tem clientes para Windows, Mac, iOS e Android. Eu realmente gosto desse cara!

O uso dele é muito transparente. Depois de instalado e configurado, você nem perceberá a diferença, pois todo o conteúdo salvo é automaticamente criptografado antes de ser enviado para nuvem. É muito prático.

Passo 3 - Misturando tudo

Bom, agora precisamos combinar as duas ferramentas: a de armazenamento na nuvem e a de criptografia. Vamos lá!

Após instalar o programa de sincronização de arquivos do seu serviço de armazenamento, você deve instalar o Cloudfogger. A instalação é bem simples (estilo next-next-finish), sem segredos. Logo após a instalação você terá três opções de uso do Cloudfogger:

Criando sua conta de usuário no Cloufogger

  • Create a Cloudfogger account: esta é a opção recomendada caso você necessite acessar seus arquivos em outros dispositivos além do que você está usando no momento. É a mais comum e recomendada.
  • Create a local account: cria uma conta local do Cloudfogger para uso exclusivo no computador onde está sendo instalado.
  • Sign in to an existing Cloudfogger account: caso você já tenha uma conta no Cloudfogger pode utilizá-la.
No nosso caso vamos escolher a primeira opção, "Create a Cloudfogger account". Você deverá preencher seus dados e uma senha para o serviço. Cuidado com a senha! Guarde-a bem e não use senhas simples. É com ela que você conseguirá acessar seus arquivos.

Continuando a configuração, após a autenticação com sua conta recém criada, você deverá escolher quais serviços de armazenamento terão seus diretórios criptografados. O Cloudfogger consegue reconhecer se você possui os principais serviços desse tipo em seu computador. Ele exibirá uma lista desses serviços e cabe a você simplesmente marcar os quais quer que sejam protegidos. Isso irá criptografar todo o conteúdo de seu drive. Caso queira proteger apenas um ou outro diretório, é só escolhe-lo na opção logo abaixo dos serviços da nuvem. Você pode escolher diretórios locais (que não serão salvos na nuvem) ou diretórios dentro dos drives dos serviços da nuvem. Você escolhe!

Escolhendo o que irá proteger

Feito tudo isso, basta que você, ao iniciar seu computador, certifique-se que o Cloudfogger esteja executando. Assim, ele irá cirptografar automaticamente todo o conteúdo que salvar nos diretórios configurados, e também descritografará automaticamente o conteúdo que já se encontra lá, tornando este processo transparente para você!

Você também pode compartilhar o conteúdo criptografado com alguém. Basta acessar a guia "Sharing" e colocar o e-mail do amigo. Vale o aviso que o seu amigo também deve possuir uma conta no Cloudfogger para poder acessar o conteúdo protegido. Aí, basta você compartilhar o arquivo ou diretório com ele que ele será capaz de descritografá-lo também.

Existem outras maneiras de se realizar todo este procedimento de segurança. Esta é apenas uma e é a mais simples que encontrei até o momento. Fique à vontade para compartilhar as suas técnicas nos comentários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário