21 de out de 2007

Por que manter sempre o currículo atualizado?

Currículo atualizado é necessidade, não luxo.
Currículo atualizado é necessidade, não luxo.
Essa vai para os residentes do condomínio "Zona de Conforto". Para aqueles que sempre falam: "Eu não preciso de currículo. Estou bem onde estou e não quero mudar!". Parafraseando Garrincha, o cidadão acima esqueceu de "combinar com o adversário" para que ele não o mande embora antes de ele mesmo querer mudar.
Profissionais desse tipo tendem a deixar o mercado mais cedo, e sem muitas chances de voltar. Não sem dar alguns passos para trás e quebrar alguns paradigmas pessoais.
Manter seu currículo atualizado é uma maneira de se importar com sua carreira e com o que espera de si mesmo profissionalmente. Estar com seus dados sobre cursos, conhecimentos e experiências em dia ajuda a manter sua jornada sempre clara para você, mostrando de onde veio, onde está e te lembrando de onde quer chegar.
Além disso, manter os dados do seu currículo atualizados nos sites especializados em empregos pode lhe ajudar a saber o quanto seu perfil interessa para as empresas. Se você não for chamado pra nenhuma entrevista ou nem ao menos ter seu currículo visualizado por um longo período pode significar que você não está investindo o suficiente em sua carreira, ou então não está sendo claro o suficiente para descrever suas experiências acadêmicas e profissionais.
Asim, dicas rápidas sobre como se manter atualizado no mercado de trabalho:
  • Mantenha sempre uma cópia atualizada do seu currículo com você. Nunca se sabe quem vai bater a sua porta, não é?
  • Tenha o hábito de revisar seu currículo mensalmente;
  • Procure atualizar frequentemente seu currículo nos sites especializados. Manter-se visível e disponível é muito importante;
  • Atualize-se com frequencia. Não espere passar por uma crise ou estar desempregado para investir na sua carreira.

Dicas para seu currículo


Está aí um assunto que sempre está na moda: dúvidas na hora de elaborar seu currículo. Isso porque quem quer se manter no mercado sabe que um bom currículo é a porta de entrada pra uma boa oportunidade. Ele não te garante, mas te dá a chance de mostrar suas qualidades.
Hoje, neste dia de domingo, eu resolvi fazer a "barba e bigode" do meu currículo. Dei uma revigorada nele, e mudei mesmo. Para isso, fui atrás da resposta à pergunta da primeira linha deste post.
Achei vários artigos muito bons sobre o assunto, os quais eu deixo os links no final do post. Mas o que interessa é que fiz uma compilação de tudo o que li e abaixo vou deixar alguns tópicos que achei interessante levar em consideração na hora de elaborar seu currículo. Separei as dicas entre coisas boas e ruins. Vamos lá!
Coisas que NUNCA devem estar no seu currículo
  • RG, CPF, Reservista, Habilitação: Essas coisas devem passar longe de seu currículo, a não ser que a vaga que esteja concorrendo solicite alguma delas em específico. Se não, esqueça!
  • Foto: Se a vaga não pedir "boa aparência" então é sinal que a sua não é tão relevante para a vaga em questão. Deixe de fora também.
  • Cores e desenhos: Tudo bem, parece que eu forcei a barra, mas é melhor prevenir do que remediar. Currículo deve ser algo elegante, com charme, leve e simples de entender. Nada de colocar o brasão do seu time ou desenhos como linhas de separação.
  • Carta de apresentação ou capa: você tem que entender que cada palavra a mais no seu currículo significa uma palavra a mais para o seu futuro chefe ler. Coloque-se no lugar dele e seja o mais sucinto possível, sem deixar de lado o conteúdo.
  • Erros de português: Vamos lá! Pra conseguir isso nem precisa muito esforço! É só prestar atenção naquelas palavras sublinhadas em vermelho que o Word te mostra. Passe sempre um corretor ortográfico, e pra garantir peça a um amigo pra ler seu currículo e te dar um feedback.
Coisas que SEMPRE devem constar no seu currículo
  • Dados para contato: não adianta você ser o escolhido se a empresa não conseguir te encontrar. Deixe sempre em destaque, no topo do currículo, seus dados para contato. Endereço, e-mail e telefone são primordiais.
  • Competências e experiências: Que tem que ter, isso é fato. Cite suas experiências e o trabalhos realizados em cada uma. Ou então separe as competências das experiências e diga o que tanto aprendeu nesses anos de trabalho. Só não volte muito no tempo. Os últimos cinco empregos já são suficientes.
  • Objetivo: Você precisa deixar claro a que veio. Diga que funções quer realizar ou que cargos almeja dentro da empresa. Fica mais fácil pra você, pro recrutador e evita que te chamem pra uma entrevista que não seja do seu interesse.
  • A Verdade: não adianta citar cursos ou experiências que nunca teve. Costumo relacionar este tipo de ação com a construção de um castelo de cartas: pode até te dar um castelo mais rápido que o feito com tijolos, porém na primeira intempérie você volta a estaca zero. Floreie o que realmente possui, mas não invente.
Outras considerações
  • Escolha o currículo que mais valoriza as suas experiências e seus conhecimentos. Não existe uma única forma de currículo. Estude as opções e escolha a que se encaixa no que precisa.
  • O layout e as informações de seu currículo tendem a mudar, sensivelmente ou drásticamente, dependendo da empresa onde quer concorrer a uma vaga. Faça uma pesquisa e veja o que a empresa valoriza mais e menos, e realinhe seu currículo.
Modelo "The Lone Programmer" de currículo: clique aqui!
O modelo disponibilizado acima foi desenvolvido por mim com base nos artigos que li , no modelo disponibilizado pelo Augusto, do Efetividade.net, e no modelo de currículo funcional do Empregos.com.br. Fiquem a vontade para usá-lo.
-----------------------
Fontes

11 de out de 2007

Como lidar com gente enrolada



Na maior parte dos nossos trabalhos nós ralamos para conseguir fazer algo que valha a pena não jogar fora depois de pronto. Mas as vezes encontramos algo pronto, do jeitinho que faríamos, nos poupando horas de esforço.

Foi isso que pensei quando vi no Magaiver o post sobre "Como lidar com gente enrolada". Tão bem feito e tão do jeito que eu faria que nem vale a pena escrever mais nada. Só clique no link e leia!

O profissional do futuro agora

Carlos Cardoso escreveu um post contanto um fato que eu só estava esperando que acontecesse, e que demonstra a velocidade e o impacto das mudanças em nossa sociedade.

Desce minha época de faculdade ouço falar sobre estarmos vivendo numa outra sociedade, a da informação, mas ninguém dava muita bola, já que vivemos num País de terceiro mundo, assim as novidades demoram um pouco pra chegar aqui. Mas acredite, elas chegam!

Acompanhe comigo: antigamente adorávamos comprar nossos CDs em grandes lojas, pra curtir os novos sons de nossos ídolos. Hoje a MP3 domina e simplesmente torna as gravadoras obsoletas, como as telefonistas, parafraseando o post do Carlos Cardoso. Há pouco tempo celulares eram artigo de luxo, hoje temos mais celulares do que telefones fixos no País. E eles não servem só para falar. A telefonia fixa está fadada a extinção.

Mantendo a linha de raciocínio, o que acham que irá acontecer com o trabalho?

Se estiver pensando como escrito acima, no futuro, você já está ultrapassado. O trabalho já mudou, prova disso as exigências básicas para um cargo de assistente por exemplo: "Experiência em pacote office". Antigamente se exigia curso de datilografia. Hoje não se pede pro profissional ser bom em uma coisa, mas sim que ele domine um assunto e seja bom em outros três ou quatro. O perfil "eu domino tudo de administração, e do resto dou um jeito" não é mais bem visto. Profissionais polivalentes, com experiências em mercados diversificados empenhados nas mais diversas funções acabam trazendo mais segurança para a empresa na hora de uma contratação.

Nada de pensar que uma boa faculdade garante teu emprego pro resto da vida. Hoje o curso superior te dá a oportunidade de disputar um mercado que dê um maior retorno futuro para você, nada mais. Cabe a você decidir o que fazer com esta oportunidade: aproveitar para desenvolver-se cada vez mais, ou viver o dia-a-dia e depois que a mamata acabar procurar outra sombra pra encostar. Cabe a você escrever seu futuro!

9 de out de 2007

Quem quer ser "mais um"?


mediocre
Upload feito originalmente por mar.con.i

Olhando esta charge, não pude deixar de rir e chorar.

Rir pela situação cômica que se encontra o cidadão. E chorar por saber que não se trata só de uma piada.

Infelizmente este é o retrato de muita gente, melhor, de muitos jovens. Olhe a sua volta e verá amigos seus fazendo algo bem semelhante com o que o carinha da tira está fazendo. Talvez não tão explicito, mas bem parecido.

A realidade é que nossas instituições de ensino são feitas para criar o modelo "mais um" de profissional. Não existe um apoio sério para o desenvolvimento profissional de um aluno, mesmo demonstrando potencial.

Então meu amigo, a dica de ouro é: se mexa! Não espere que um curso superior irá te trazer todo o conhecimento que precisará. Leia, viaje, navegue, googleie (acabei de inventar). Conhecimento nunca é demais e você nunca estará aprendendo para os outros, e sim para você!

Pequenas doses de cultura


Se você é como eu, que seu dia parece um buraco de minhoca, onde o início sempre parece estar do lado do fim, e está cada vez mais difícil encontrar tempo para as coisas novas que quer fazer, tenho aqui uma sugestão de como elevar a sua cultura sem comprometer seu cronograma.

Achei por aí o Leitura Diária, um serviço gratuito pra lá de interessante. O site oferece o envio de capítulos de alguns grandes livros via e-mail, com conteúdo relativo ao tempo de leitura que tem disponível, nos dias da semana que quiser. Não é sensacional??? Olha o slogan que estavam brandando na home de hoje:

"Oferecemos no momento 52 dias, 10 horas e 25 minutos de leitura."

Achei o serviço de uma utilidade cultural pública de valor inestimável, tanto que não resisti comentar sobre ele aqui! Este tipo de ação deve ser incentivado por todos nós como uma pequena parcela de nossa consciência social.

8 de out de 2007

Literatura do momento


Revisando meus posts (que ainda não são muitos) e lendo este no Canto da Lu, percebi que não postei nada ainda sobre livros. E isso é grave!
Para me redimir sobre esta gafe, mostro alguns títulos que estou em processo de degustação, e o motivo de eu estar lendo os mesmos.
> Getting things done - A arte de fazer acontecer (David Allen)
Todo mundo precisa parar uma hora pra botar ordem na casa. Isso é fato. O problema é que poucos realmente conseguem e alguns dos que conseguem em pouco tempo estarão de volta ao mesmo problema. Por isso resolvi buscar uma metodologia que não só me ajudasse a organizar minhas coisas e realizar meus planos, mas me desse estrutura pra manter as coisas no lugar e em movimento. Assim conheci este livro através do blog do Augusto Campos, o Efetividade.net, mais especificamente neste post aqui. Ainda estou lendo, mas posso dizer que muito se diz sobre este livro e começo a acreditar que encontrei o que procurava pra me ajudar.
> Gerenciamento da rotina do trabalho do dia-a-dia (Vicente Falconi)
Este foi um tiro no escuro. Quando iniciei em minha nova função de líder de equipe e chefe de escritório, uma das minhas primeiras tarefas foi a organização da rotina. Estávamos passando por uma transição de rotinas e me foi pedido para iniciar as novas rotinas de maneira mais estruturada, identificando, mensurando, criando prazos e definindo responsáveis. Posso dizer que este livro me ajudou bastante, principalmente no que diz a como encarar a rotina e o que fazer pra que tudo flua numa boa, sem estresse além do que já é necessário. Ainda não terminei de lê-lo mas está nos meus planos de curto prazo, pois não é só um livro, é um plano de projeto para 18 meses! Vale a pena.
Além desses dois, tenho como sobremesa dois livros menores que aprecio entre as leituras dos livros acima, só pra refrescar a mente. Um é "A arte da guera", de Sun Tzu. Leitura indispensável. Outro é "Como motivar sua equipe", da coleção "Você S/A". Este trás algumas dicas interessantes sobre o assunto.

5 de out de 2007

Ferramentas do dia-a-dia

Hoje não se vive mais sem algumas ferramentas para auxiliar a gerenciar nossas rotinas. Eu já tentei utilizar o Outlook, que até tem alguns recursos interessantes, mas ele é muito recheado de recursos que acabam tirando o foco do objetivo que é a organização. Eu prefiro ferramentas mais simples e objetivas. Separei duas delas para apresentar aqui:

Remember The Milk: Uma boa lista de tarefas, bem simples, porém com recursos atraentes para te ajudar a controlar as intermináveis tarefas sob sua responsabilidade. Você pode criar listas de tarefas personalizadas, definir ou não prazo para término das tarefas, enviar tarefas por e-mail para serem adicionadas a suas listas, visualização em dispositivos portáteis, entre outros recursos interessantes. Vale a espiada.

NoteSake: O NoteSake é um Bloco de Notas online. Oferece recursos de formatação, recuperação da nota em PDF ou DOC, classificação por tags e busca. É bem leve, com visual agradável e realiza aquilo que se propõe a fazer.

Eu adoro ferramentas online pois nunca sei onde estarei no dia de amanhã. Por isso escolhi essas duas ferramentas para me ajudar com minhas rotinas. Atualizo minhas tarefas onde quiser e tomo minhas notas sempre que quero ou preciso. Enjoy mobility!

10 dicas para usar bem o e-mail

Achei genial em sua simplicidade o artigo "10 Simple Tips for Using Email" do lifehack.org. Genial por ser objetivo, sucinto e por demais importante em seu conteúdo. Tanto que fiz uma pequena síntese traduzida e aqui deixo para quem interessar.

Email
"Não adianta ter se não sabe usar!"

Tenha diferentes e-mais para diferentes propósitos: um para contatos profissionais, outro para amigos, outro para trabalho. Separe as coisas por interesse. Por exemplo, você não quer abrir seu e-mail num final de semana e se deparar com uma mensagem desagradável do seu chefe. Pode-se achar desconfortável ter várias contas de e-mail, mais o preço faz jus as vantagens!

E-mail nem sempre é o melhor tipo de conversa: se o assunto for importante e você notar que terá que escrever muito pra alguém te entender, está na hora de deixar a tecnologia de lado e partir pra maneira conservadora de comunicação: face-a-face! Tenha bom senso e saiba quando deve usar um ou outro.

Não diga por e-mail o que não diria pessoalmente: sempre é bom lembrar! Seja educado e evite troca de desaforos por e-mail. Você se arrependerá com certeza. É fácil você ser desaforado por e-mail poisé um meio impessoal. Seja cuidadoso.

Use um bom título: um bom assunto ajuda a aumentar as chances de seu destinatário ler seu e-mail. Um assunto ruim garantirá que ele vá para a pasta "Lixo Eletrônico"! :)

Não assassine o Português: e eu não estou falando do seu Manoel da padaria! Só por que é e-mail, moderninho, da moda, não significa que tem que escrever como um adolescente no MSN. Isso indica preguiça e falta de cuidado. Se está com pressa, então deixe pra responder quando tiver tempo!

Vá direto ao ponto: e-mails nasceram para serem breves. Se tiver que escrever mensagens longas, divida-as em blocos menores com começo, meio e fim, facilitando a compreensão. Isso é bom pra quem escreve e pra quem lê.

Avise quando receber e-mails importantes: se alguém lhe enviar um e-mail com um texto ou arquivo importante, responda a pessoa assim que ler a mensagem. Uma resposta bem sucinta, por e-mail mesmo. Isso ajuda a evitar desencontros nas informações.

Tenha cuidado com o "Responder a todos": se você é um novato no Outlook, procure saber bem a diferença entre "Responder" e "Responder a todos". É extremamente embaraçoso ver sua resposta sendo lida por todos e você não saber! Tenha cuidado!

Tenha sua assinatura de e-mail: é legal, passa uma imagem profissional e te ajuda a não ter que ficar digitando as mesmas informações no final de cada e-mail que escreve. E lembre-se: as pessoas poderão querer te contatar de outras maneiras além do e-mail, assim, tenha certeza de possuir um número de telefone e um endereço. Aproveite também para incluir os endereços dos seus sites, se possuir. Isso dará a chance de conhecerem um pouco mais sobre você!

The book is on the table

Por estes dias esta eu a conversar com um amigo e este me disse que está disposto a iniciar um curso de idiomas, inglês pra ser mais específico. Isso gerou uma pequena discussão sobre a real necessidade desse meu amigo fazer o curso, já que na empresa que trabalha não se tinha nenhum tipo de contato internacional que justificasse o aprendizado de outro idioma.

Welcome, my friend!
Welcome, my friend!

Porém, nem só da necessidade vive o aprendizado. Conversando com alguns amigos sobre a discussão acima e fazendo algumas questões ao amigo Google, consegui algumas justificativas convincentes para se iniciar um curso de inglês, mesmo que no seu trabalho não se necessite dele. São elas:


Aumento das fontes de conhecimento: sabendo outro idioma, você derruba o muro que te separa da vanguarda, que geralmente se encontra em inglês, trazendo para o seu dia-a-dia as melhores fontes de conhecimento para te auxiliar na solução de problemas e na tomada de decisões.

Seu mercado de trabalho é o mundo: você não fica mais preso ao mercado de trabalho onde está por causa do idioma. Se sonha alto, isso ajuda muito.

Faz bem pra saúde: estudar outro idioma que não o seu exercita seu cérebro e sua memória, ajudando a retardar a "velhice" do mesmo.

Tudo bem, você já sabe de tudo isso, só que ainda tem muitas dificuldades em trazer a língua estrangeira para seu dia-a-dia. Então vou passar algumas dicas de como enriquecer seu vocabulário estrangeiro e treinar sua conversação sem nenhum mantra mágico!


Derrubando a barreira do idioma

Escute muita música: são as melhores fontes de pronúncia que você poderá achar. Escute uma música em inglês e tente entender o que está sendo dito. se não conseguir, apele para a letra da música (ache no Google). Você aprende se divertindo!

Tenha um parceiro(a) de estudo: convide um amigo ou seu (sua) namorado(a) pra fazer o curso junto com você. Combinem um tempo para só se comunicarem em Inglês. Conversação é crucial, além de ser algo bem legal falar outro idioma! Impressiona! :)

Assine uma publicação estrangeira: Quando mexem no nosso bolso, a gente não se conforma. Então, mexa você no seu bolso e assine uma revista, um jornal online, ou qualquer coisa em inglês. Você se sentirá a compulsão em ler aquilo, pois investiu seu rico dinheirinho naquilo! Isso te treinará na leitura e enriquecerá seu vocabulário, além de te dar informação sobre o que acontece pelo mundo!

Tenha sempre um dicionário por perto: tenha certeza de uma coisa: você nunca saberá tudo sobre inglês. Então, precisará de uma ajudinha de vez em sempre! Para isso, conte com um bom dicionário! A escolha é sua: impresso, online, de bolso, pra palm! O importante é ter ele por perto e consultar sempre que encontrar algo que não tenha entendido muito bem! Não deixe pra depois!

Faça uma viagem: não adianta. Você pode estudar na melhor escola, ter os melhores contatos americanos no MSN, não tem melhor experiência agregadora que uma viagem ao exterior e ter a chance de explorar todo teu potencial com a experimentação de outro idioma.

Faça dessa experiência algo divertido e útil. Assim tudo ficará mais fácil!

A difícil arte de liderar

Sigam-me os bons!
Sigam-me os bons!

Pode falar o que quiser. Não existe algo mais complexo do que você gerenciar pessoas. As possibilidades de acontecimentos são tantas que não dá pra se preparar nem ter resposta pra tudo que um líder vai presenciar em sua vã existência.

Mas aí você pergunta: "Mas o que eu faço pra não entrar em colapso toda vez que um problema alien (de outro mundo) aparece pra eu resolver?". Calma que eu vou te explicar, pequeno gafanhoto! :)

Primeiro você tem que entender a sua nova realidade de lider. Você está vivendo uma nova realidade em que deverá quebrar alguns paradigmas profissionais. Pessoas dependem de você. Negócios dependem de você. Você tem que esperar por qualquer coisa, a qualquer hora, de qualquer jeito. E aí está a grande dificuldade da liderança.

Uma coisa é se preparar para um vestibular, um exame qualquer, ou até pra uma bronca da patroa por ter ido naquele bar com os amigos. Nesses casos, apesar das variáveis, você sabe o que te espera e o que você tem que fazer para tornar cada um dos desafios mais fáceis (no caso, estudar para o vestibular e para os exames, e um buquê de flores com uma bela caixa de chocolates). Agora como líder, não sabendo o que terá que enfrentar, como se preparar?

Não existe receita de bolo. Se você continuou lendo este post pensando encontrar uma solução mágica para o problema, esqueça! Mas o que vou passar agora pode ajudar muito pessoas que acabaram de ganhar um cargo de liderança e estão um pouco inseguras. Para estas pessoas eu digo:
  • Seja um eterno estudante. Você nunca saberá tudo o que precisa. Estude, leia, crie a sua cultura do aprendizado contínuo.

  • Seja humilde. Saiba pedir ajuda quando precisar. Não seja orgulhoso a ponto de colocar sua credibilidade em jogo.

  • Saiba errar. Você é humano, e por mais estranho que pareça, humanos erram! Saiba reconhecer seus erros e aprender com eles. Como eu disse no meu post anterior, erros sempre geram boas oportunidades. Só não faça do erro sua rotina!

  • Nunca se conforme. Se algo que fez não o agradou, ou se viu algo que acha que pode ser melhor, não morra no pensamento. Nunca perca uma boa oportunidade por omissão.

  • Crie um círculo de confiança. Saiba em quem você pode confiar e em quem não pode. Sozinho você não chegará a lugar algum.

  • Invista em sua equipe. Identifique seus potenciais gênios e invista neles. Treine. Delegue. Aconselhe. Motive. Cultive pessoas que morram por você!

  • Preserve sua imagem. Seu caráter é tudo. Seja sempre honesto, transparente e prestativo. E lembre-se: a primeira impressão é sempre a mais importante.

  • Invista no que dá retorno. Não adianta querer atender a todos com toda a atenção possível. Fazer isso é pedir pra fracassar. Identifique seus clientes inovadores, com idéias que realmente agregam a você e a empresa. Esses clientes que te levarão pra cima!

  • Invista no "Agora". Não cultive a procrastinação em sua gestão. Não espere sempre o melhor momento pra fazer algo. Ação é a palavra que todos os gerentes adoram. Saiba operacionalizar suas idéias.

  • Ouse. Seja ousado nas suas idéias. Não pense pequeno. Pense como um empreendedor. Pense como se a empresa fosse sua!
Bom, essas são algumas dicas que, com minha vivência, consegui identificar. Tenho certeza que tem muita coisa que deixei de citar, mas isso não é um manual e sim um pequeno post de dicas de como se dar bem numa posição que vira-e-mexe te deixa em posições desconfortáveis! Boa sorte a quem está ingressando neste mercado e parabéns para aqueles que sobreviveram pra contar a história!

O erro e seus desdobramentos


Lendo um artigo da Gisela Kassoy no site QIdeia lembrei de duas coisas relacionadas a erros que quero aproveitar pra compartilhar aqui.

O artigo que citei é muito objetivo, sucinto, e interessante. Ajuda muito a desmistificar esse elemento do nosso cotidiano: o erro. Sempre enxerguei erros como oportunidades de mostrar minha postura e experiência para a solução. Com o tempo, lapidei melhor esse pensamento, que descrevo abaixo.

Hoje vejo os erros como uma ferramenta de avaliação de meus funcionários. E explico. Frente à um problema, geralmente causado por você mesmo, tende-se a ter o comportamento de buscar a solução o mais rápido possível, com pouca deliberação sobre o mesmo. E esses são os momentos que você enxerga a verdadeira face das pessoas, podendo identificar quem realmente quer resolver o problema conseqüente do erro e quem só quer se livrar do mesmo o mais rápido possível. Isso fica bem claro na maioria das vezes que um erro ocorre e uma solução rápida precisa ser tomada.

Claro que o contexto acima é para um líder, um gestor de uma determinada equipe. Numa visão mais individual, o erro também sempre trás boas oportunidades de "vender seu peixe", pois dependendo do porte do problema, algum cacique pode estar avaliando sua performance frente a adversidade. Assim, um grande problema pode, num cenário perfeito, acabar com algo muito positivo.

A verdade é uma só: erros e problemas são rojões que ninguém quer segurar. Porém, sob um olhar mais criterioso, são momentos únicos que se bem avaliados e aproveitados podem dar resultados inesperados e bem vindos!